terça-feira, 31 de março de 2009

Nutrição Funcional

A Nutrição Funcional é uma evolução natural da ciência do corpo humano que está fundamentada nas informações fisiológicas e bioquímicas do organismo, compreendendo a interação que existe entre todos os sistemas do corpo em conjunto com as características dos nutrientes.

Os distúrbios funcionais podem se manifestar por meio de: enxaqueca, insônia, depressão, hiperatividade, distúrbios de concentração e aprendizagem, alterações de humor, ansiedade, compulsões, irritabilidade, problemas gastrointestinais, rinites, sinusites, dores musculares e articulares, fadigas inexplicáveis, dermatites, doenças auto-imunes, obesidade, entre outras.

A Nutrição Funcional possibilita restabelecer o equilíbrio orgânico e prevenir novos distúrbios funcionais como, por exemplo: enxaqueca, insônia, depressão, alterações de humor, ansiedade, compulsões, irritabilidade, problemas gastrointestinais, fadigas inexplicáveis, dermatites, doenças auto-imunes, obesidade, entre outras.

Alimento funcional é aquele alimento ou ingrediente que, além das funções nutricionais básicas, quando consumido como parte da dieta usual, produz efeitos metabólicos e/ou fisiológicos e/ou efeitos benéficos à saúde, devendo ser seguro para consumo sem supervisão médica. A eficácia e segurança desses alimentos devem ser asseguradas por estudos científicos.

Alguns exemplos abaixo:
- Ácidos Graxos Omega 3: importantes na prevenção de doenças cardiovasculares; prevenção e controle de doenças auto imunes e inflamatórias. Fonte alimentar: peixes como salmão, atum, sardinha, óleo de linhaça.

- Flavonóides: possui efeito antioxidante; redução dos níveis de LDL colesterol (colesterol ruim). A soja pode também contribuir para alívio das ondas de calor em mulheres na menopausa. Fonte alimentar: uva, amora, framboesa, frutas cítricas, soja, repolho, chá verde.

- Revesratol e quercetina: redução do risco de doenças cardiovasculares; inibição da formação de carcinógenos, coágulos e inflamaçãoes. Fonte alimentar: casca da uva, uva, maçã.

- Isoflavonas: alívio dos sintomas da menopausa; redução do risco de doenças cardiovasculares; redução do risco de câncer de mama e próstata. Fonte alimentar: soja, leguminosa, ervilha.

- Betaglucana: controle da glicemia e colesterol. Fonte alimentar: aveia, grãos, cevada.

- Licopeno: possui atividade antioxidante; redução do risco de doenças cardiovasculares; proteção contra o câncer, principalmente o de próstata. Fonte alimentar: tomate, goiaba e melancia.

- Probioticos: melhora da saúde intestinal; redução do risco do câncer de cólon; controle do colesterol. Fonte alimentar: frutas e vegetais em geral, além dos grãos integrais.

- Prebióticos: melhora da saúde intestinal; redução do risco do câncer de cólon; melhora da intolerância à lactose. Fonte alimentar: iogurtes e leites fermentados.

Aproveitem os benefícios dos alimentos!
Grande beijo.

segunda-feira, 30 de março de 2009

TPM - Tensão pré Menstrual




... TPM, o nome já assusta! Mulheres, precisamos tomar cuidado com esta fase!


Consideramos TPM mais ou menos 10 dias antes da menstruação, portanto, façam as contas de quanto tempo podemos ter problemas por causa da TPM! Se todo mês a TPM interfere no seu trabalho ou na sua vida pessoal, cuidado, no ano são 120 dias que você vai sofrer! Será que vale a pena???


Aqui vou coclocar algumas dicas de alimentação que podem ser úteis para controlar os sintomas da TPM. Mas lembre-se, você também precisa colaborar!!!



REDUZIR


- café, chá preto e mate, guaraná e refrigerantes;
- alimentos salgados (ex. temperos industrializados, molho de soja, e outros);
- açúcar refinado;
- alimentos gordurosos;

IMPORTANTE


- Utilizar alimentos diuréticos: alface, pepino, alcachofra, salsinha, melancia, tomate, melão, morango e abacaxi.
- Vitamina B6 = frango, porco, atum, ovos, aveia, amendoim, soja, banana, levedo de cerveja, arroz integral, cará, alho e sementes de gergelim.
- Vitamina E = óleos vegetais, cereais integrais e nozes .
- Utilizar leite e derivados, pois o cálcio pode reduzirs os sintomas da TPM.




Alguns alimentos que pode ajudar no humor!!! Eles ajudam a sentir se bem. São eles: carne magra, peixes, leite e iogurte desnatados, queijos brancos e magros, oleaginosas como nozes, castanhas e amendoim e leguminosas, tâmara, banana.




Camomila e maracujá também colaboram para acalmar, portanto aproveitem a oportunidade para utilizar o chá como hidratante, principalmete para aquelas que esquecem da água!!! Só tomar cuidado com a adição de açúcar ou adoçante...o açúcar por tom]nar a bebida calórica...e o adoçante que contém sódio em sua composição, podendo aumentar a retenção de líquidos!




Eespero que as dicas sejam úteis, e que assim possamos passar dias melhores!


Beijos


sábado, 28 de março de 2009

Caqui

Vamos aproveitar para comer caqui, já que estamos em pleno pico de produção (março e abril).
O Caqui é cultivado principalmente na China e Japão. Atualmente é cultivado também em quase todas as regiões de clima temperado e subtropical do mundo. No Brasil é cultivado principalmente nas regiões sul e sudeste.

As variedades de caqui são enquadradas em três tipos, de acordo com a presença de tanino (compostos químicos de origem vegetal, que provocam na pele íntegra a sensação de adstringência ou “aperto”) em seus frutos: Sibugaki (taninoso), Amagaki (doce ou não-taninoso) e variável.

O tipo taninoso compreende as variedades de polpa sempre taninosa e de cor amarelada, quer os frutos apresentem ou não sementes. As variedades plantadas deste tipo são: Taubaté, Pomelo e Rubi. Fruto de mais ou menos 180g a unidade.

O tipo doce abrange as variedades de polpa sempre não-taninosa e de polpa amarelada, tenham os frutos sementes ou não. As variedades plantadas deste tipo são: Fuyu, Jiro e Fuyuhana. Fruto de mais ou menos 180g a unidade.

O tipo variável inclui as variedades de polpa taninosa e de cor amarelada, quando sem sementes, e não-taninosa, parcial ou totalmente, quando apresentam uma ou mais sementes. Quando as sementes são numerosas, a polpa é de cor escura, enquanto que nos frutos com poucas sementes, a tonalidade escura aparece ao redor delas, originando o que popularmente é chamado de “chocolate”. As principais variedades do tipo variável são: Rama Forte, Giombo e Kaoru. Fruto de mais ou menos 150g a unidade.

A cor da casca varia de amarelo a vermelho. A polpa é, geralmente, amarelada, mas pode variar em função da presença ou não de sementes.

O caqui é rico em vitamina A, B1 (tiamina), B2 (riboflavina) e vitamina C, além disso, pode ajudar na digestão e no funcionamento do intestino, já que apresenta boa quantidade de fibras.

Por ser uma fruta rica em vitamina A e C, pode colaborar também no combate aos radicais livres que estão associados a doenças cardiovasculares, câncer e envelhecimento.

Consumir um caqui após o almoço ou o jantar é bom para quem tem anemia, já que a vitamina C ajuda na absorção do ferro.
O caqui do tipo taninoso e variável quando sem sementes apresentam característica adstringente. Apesar da sensação desagradável para algumas pessoas, este fator pode ajudar para no controle da fome, já que os alimentos adstringentes “fecham” as papilas gustativas, diminuindo assim vontade de continuar comendo, portanto, é uma ótima opção para sobremesa, no lugar dos doces!

Composição nutricional:
100g de caqui contém 70 kcal / 3,6 g de fibra / 7,5 mg de vitamina C

Confira algumas receitas com caqui no site: http://www.caqui.com.br/









sexta-feira, 27 de março de 2009

Chocolates...huuuuummmmm


Quem não gosta de chocolate??? Mas será que é ruim??? Pesquisas mostram vários benefícios, porém a grande dúvida é saber quanto e qual tipo de chocolate? Então para aproveitar a páscoa sem culpa, aí vão algumas dicas sobre esta preciosidade!
É na massa de cacau que se concentra os antioxidantes, portanto quanto mais massa de cacau, maior o benefício.
É por isso que os benefícios dependem do tipo de chocolate.
- O chocolate amargo é feito com os grãos de cacau torrados sem adição de leite.
- O chocolate ao leite leva na sua produção leite em pó no lugar da massa de cacau.
- O chocolate branco é feito com manteiga de cacau no lugar da massa de cacau, leite e açúcar.

A diferença na produção faz com que o ao leite e o branco apresentem mais quantidade de gordura saturada do que o amargo. Daí a recomendação de dar preferência ao chocolate amargo que apresenta benefícios como proteção cardiovascular.

O chocolate é um alimento muito nutritivo. Contém proteínas, gorduras, cálcio, magnésio, ferro, zinco, caroteno e vitaminas: E, B1, B2, B3, B6, B12 e C. Estudos recentes sugerem a possibilidade de o consumo moderado de chocolate amargo trazer benefícios para a saúde humana, nomeadamente devido à presença de catequinas e flavonóides cardioprotetora. Sabe-se que o cacau tem propriedades antioxidantes. Alguns estudos mostram que é necessário mais ou menos 50mg de antioxidantes para se ter efeito positivo, o que corresponde a 100g de chocolate. Porem, para você que está controlando o peso, esta quantidade ficará pesado...Então basta colocar de 30 a 40g por dia, ou seja, um quadradinho. Isso porque podemos aumentar o consumo de antioxidantes em outras fontes menos calóricas!

É importante prestar atenção nas embalagens dos chocolates, pois os chocolates na versão "diet" podem aumentar mais gordura do que os chocolates convencionais tornando-se assim mais calóricos.

Em 100g de:
Chocolate ao leite tem 540 kcal
Chocolate amargo tem 537 kcal
Chocolate meio amargo tem 550 kcal
Chocolate branco tem 550 kcal

Até mais
Beijos

quarta-feira, 25 de março de 2009

Páscoa para as crianças

Vejam uma matéria sobre a Páscoa
publicada no site guia da semana da uol.



Páscoa das crianças
Veja tudo que o coelhinho reservou para a garotada
Por Talita Xavier



A páscoa é uma festa cristã, marca a ressurreição de Jesus Cristo. Mas, antes do cristianismo, a comemoração já existia com os judeus, é o Pessach, passagem, que celebra a libertação do povo hebreu. Mesmo sem levar em conta a religião, a data pode servir como pretexto para reflexão, recomeço ou renovação.



O ovo simboliza o nascimento e o coelho é a esperança de novas vidas. Estes se tornaram a principal marca da páscoa e encantam as crianças.






O Mito



Acreditar que o coelhinho vem trazer os ovos é importante para a garotada, traz fantasia ao dia-a-dia. Mirtes De Meo, psicopedagoga e professora de ensino infantil, conta que seus alunos ainda acham que existe um coelho da páscoa. Segundo ela, esta crença é saudável, faz parte do imaginário infantil.



A especialista não aconselha os pais a contarem a verdade aos filhos, os pequenos descobrem sozinhos. "Não deve haver ruptura, a criança faz associações, vê os ovos pendurados no mercado". Geralmente, isto ocorre por volta dos 5 ou 6 anos de idade.






Chocolate



O alimento se tornou símbolo da páscoa moderna, porém é importante tomar cuidado. O consumo de chocolates em excesso pode trazer conseqüências graves às crianças. A nutricionista Viviane Lago afirma: "Tenho atendido muitas crianças com problemas que antes via em adultos, como obesidade, colesterol alto e diabetes".



A quantidade recomendada por dia é de apenas 30 a 40g, ou seja, um quadradinho do tablete. Além de comer com moderação, o ideal é dar preferência aos ovos que são feitos de chocolate amargo.



Uma dica para o domingo de Páscoa: não precisa fazer sobremesa. Depois do almoço, as crianças podem comer os chocolates. Geralmente, cada uma ganha vários ovos, então, elas se juntam, abrem seus presentes e devoram todos. Mas, a nutricionista aconselha aos pais que falem para a garotada abrir apenas um ovo e dividir entre os amigos. Assim, comem aos poucos, aprendem a compartilhar e ninguém comete exageros.



Os chocolates diet são recomendados apenas para crianças com diabetes. Por não conter açúcar, estes geralmente contêm mais gordura do que os convencionais. Já os chocolates light têm menos açúcar e gordura.






Fontes:


Mirtes Souza Leite De Meo, psicopedagoga, professora da educação infantil do Colégio Pio XII telefone: (11) 3759-5050



Viviane Lago - Nutricionista parceira da Academia Moventis


Atua no Programa para crianças fora do peso Telefone: (11) 3801-3953

terça-feira, 24 de março de 2009

Conheça os diferentes tipos de cortes de carne vermelha - Parte III

...agora para terminar!!!







15. Fraldinha: Parte constituída de feixes musculares mais grossos e longos, é um corte muito saboroso que fica bom em ensopados, picados, cozidos, carne moída, carne recheada, carne desfiada (carne louca), caldos e sopa. Pode ser assada em churrasco ou na grelha, devendo ser cortada em tiras grossas.

16. Costela: Também conhecida como costela do dianteiro, ripa de costela e assado. É a parte superior da caixa torácica do bovino, tendo ossos maiores e mais largos, e carne um pouco mais seca do que a costela ponta de agulha ou costela minga. Pode ainda ser chamada de asado ou asado de tira (espanhol), plat-de-côtes (francês) ou short ribs (inglês).
A costela é o corte com maior variedade de sabores, texturas e aromas. Exige um tempo de cozimento mais longo, para amaciar suas fibras. É utilizada principalmente para churrasco, ou então para o preparo de carne cozida com legumes. As carnes preparadas com osso tem sempre um sabor muito especial.

17. Costela ponta de agulha ou minga e ripa: Também conhecida como capa do bife, é a parte inferior da caixa torácica do bovino, tendo, portanto ossos mais finos e bastante cartilagem entremeada com gordura. Conhecida como tapa de bife (espanhol), flanchet (francês) ou cube roll cover (inglês).
Fica muito bem em assados, ensopados ou sopa. É considerada a rainha das churrasqueiras, sendo uma carne muito saborosa para churrasco. Deve ser cozida por tempo longo, distante do braseiro, para amaciar suas fibras. A costela minga pode estar envolvida pelo matambre (O matambre tem seu nome originado do espanhol ´mata hambre´ (mata a fome), pois quando um bovino é abatido a primeira peça de carne que se retira é esta ´manta´ que envolve a costela.
Quando se compra costela, o matambre é a tira de carne de cor rosada que a envolve, e que deve ser preparada separadamente. Pode ser preparada na grelha ou no espeto, cortada em tiras finas e servida como aperitivo para o churrasco. Outro preparo excelente é enrolar o matambre e recheá-lo com legumes, lingüiça e ovos), facilmente reconhecido por sua cor rosada, e que deve ser retirado e preparado em separado. Deve ir à brasa com o lado do osso virado para baixo.

18. Miolo de paleta: Também conhecido como centro da paleta, coração da paleta, pá, cruz machado, carne de sete, posta gorda e posta de paleta. Pode ainda ser chamado de corazón de paleta (espanhol), boule de macreuse (francês) ou shoulder clod (inglês).
Tem fibras curtas e magras. Bem cozido ou moído, produz excelentes molhos, cozidos e ensopados.


19. Raquete: Mais musculoso que o acém, com fibras longas e gordura concentrada, é uma carne muito saborosa. A raquete, bem cozida ou moída, rende excelentes molhos, cozidos, assados, bifes e ensopados.

20. Peixinho: Também conhecido como coió, lagartinho-da-pá, lagarto do braço, lombinho e tatuzinho da paleta. Pode ainda ser chamado de chingolo (espanhol), jumeau (francês) ou chuck tender (inglês).
Tem fibras curtas e magras, sendo mais rijo que o acém. Sendo bem cozido ou moído, o peixinho rende excelentes molhos, cozidos e ensopados. Pode ser também assado, usado como carne recheada ou escalopes ao molho madeira.

21. Pescoço: Necessita de cozimento longo em calor úmido. Pode ser utilizado em sopas, guisados, cozidos, caldos, refogados, ensopados, enrolado com temperos ou assado na panela com molho.

22. Peito e peito com osso: Dele é feito o pastrame, um temperado servido em fatias finíssimas, como o carpaccio. Entre outras receitas, dá origem ao "puchero", cozido tradicional na Argentina. Exige muito tempo de cozimento por causa da grande quantidade de músculos e fibras. É de "segunda".
Pode ser usado em cozidos, caldos, sopas, refogados, enrolado com temperos e assado na panela com molho. Para churrasco ou grelha, deve ser assado com bastante calor e por várias horas. Na hora de servir, retira-se a gordura, de cor amarelada.

23. Músculo do dianteiro: também conhecido como braço e mão de vaca. Pode ainda ser chamado de tortuga (espanhol), jarret ou gîte de devant (francês) ou fore shank (inglês).
Deve ser cozido por calor úmido, podendo ser moído ou cortado em bifes ou tiras. Muito saboroso, é indicado para o preparo de molhos, ensopados, refogados, assados, carnes de panela e também sopas.


Agora que conhecemos todos os cortes da carne vermelha, resta saber o valor nutricional de cada uma!










Além, claro de qual a melhor preparação para cada corte.





Referências bibliográficas:
www.sic.org.br
http://www.t-bone.org.br/
TACO - Tab de Composição dos alimentos - UNICAMP

quarta-feira, 18 de março de 2009

Conheça os diferentes tipo de cortes da carne vermelha - PARTE II

...continuando sobre os cortes da carne vermelha!







6. Picanha: inteira ou em bifes, essa carne é muito macia e suculenta e não pode faltar na grelha de um bom churrasco. Mas também pode ser preparada no forno, frita ou cozida. A parte mais tenra é a pontinha. Ao comprá-la, não se deixe enrolar. Ela deve ter não mais de 25 centímetros de comprimento e o peso ideal é de 1 quilo a 1.500 gramas, além de possuir um aspecto "marmorizado", ou seja, entremeado por gordura. Se pesar mais você estará pagando uma parte em coxão duro e a peça não terá maciez uniforme.

7. Alcatra: de "primeira", de fibras macias, uma das campeãs na preferência dos brasileiros, esta carne é, também, uma das mais nobres. Da peça inteira da alcatra, localizada no traseiro do boi, saem outros cortes igualmente apreciados, como a picanha e a maminha. É usada principalmente para fazer bifes, mas faz igual sucesso em assados e cozidos de panela. Evite corte finos, porque a carne resseca fácil. A parte de dentro, chamada coração da alcatra, é o melhor pedaço para churrasco.
Miolo de alcatra: Tem fibras curtas e é mais macio que o coxão mole. Ideal para bifes, churrasco ou na grelha, em assados, refogados, grelhados, e picadinhos.

8. Coxão duro: Com fibras mais longas e rijas e gordura concentrada na parte externa, exige cozimento lento, sendo ideal para assados de panela, rosbifes, carne recheada, cozidos ou utilizado moído em molhos e refogados.

9. Coxão mole: também chamada de chã de dentro, é constituído por fibras macias e curtas, com gordura e nervos, carne macia, mas não muito suculenta. Durante muito tempo, foi sinônimo de carne para bife. Pode ser feita à milanesa, enrolada, assada ou na forma de escalopes, ensopados, picadinhos, bifes finos e enrolados, ou então moída para refogados e molhos.

10. Lagarto: De cor mais clara, fibras longas e magras, tem formato arredondado, alongado e bem definido. Preparo típico é a carne de panela, carne desfiada (carne louca) podendo ainda ser usado em assados e rosbifes. Pode ser recheado com lingüiça ou vegetais e ovo e assado no forno. Ainda cru e cortado em fatias bem finas, produz o famoso carpaccio.

11. Rabo: compõe-se de diversos ossos recobertos com carne gordurosa e, como toda carne junto ao osso, bastante saboroso. É principal integrante do prato típico "Rabada".

12. Músculo do traseiro: Também conhecido como músculo mole. Pode ser chamado de tortuguita (espanhol), mouvant (francês) ou heel (inglês).
Muito saboroso, é indicado para o preparo de molhos, ensopados, carnes de panela, papinha e também sopas.

13. Patinho: Menos macio que a alcatra, é usado para bifes à milanesa e preparações de carne moída crua - como o quibe e o steak tartar, ou então moída e cozida em refogados, molhos, bifes e assados. A parte inferior do patinho é um dos melhores cortes para escalope. Ideal também para picadinhos como o boeuf bourguignon (de origem francesa), goulash (origem húngara) ou spezzatino (origem italiana).

14. Maminha da alcatra ou ponta de alcatra: Tirada da peça inteira da alcatra, é muito macia e suculenta, naturalmente, de "primeira". Boa para assados e churrascos em geral. Pesa, em média, 2 kg. É boa para assados, churrasco ou na grelha, carnes de panela ou bifes servidos bem passados, pois tem maior teor de gordura. Deve ser cortada de forma correta, ou seja, contra as fibras, para acentuar sua maciez e sabor.
15. Fraldinha: Parte constituída de feixes musculares mais grossos e longos, é um corte muito saboroso que fica bom em ensopados, picados, cozidos, carne moída, carne recheada, carne desfiada (carne louca), caldos e sopa. Pode ser assada em churrasco ou na grelha, devendo ser cortada em tiras grossas.


Referências bibliográficas:

www.sic.org.br

http://www.t-bone.org.br

Na próxima terminamos...

Beijos

segunda-feira, 16 de março de 2009

Hidratação

Matéria publicada no blog do STUDIO VaM - http://studiovam.zip.net/





Dicas da Nutricionista!!!
Aqui uma dica Dra Viviane Lago de o que beber e comer antes,durante e depois dos shows!!! E de quebra ouça SG7 http://www.myspace.com/431023741 ,tudo a ver com a matéria.
Músico também é atleta!

Pois é, músico gasta muita energia durante um show, portanto deve ser tratado como atleta também. Se não tiver uma boa alimentação, boa hidratação pode ter o desempenho reduzido! Então aí vão algumas dicas importantes para o músico atleta!
Primeiro vamos pensar na alimentação.
- Conhece o ditado “saco vazio não pára em pé?”, pois é precisamos de energia! O ideal é se alimentar três horas antes do show com alimentos ricos em carboidratos como pão, massa, arroz, batata para que você tenha energia suficiente durante o evento.
- Os alimentos também devem ser de fácil absorção e digestão, para que não fique “pesado”! Então, cuidado com muita gordura, como por exemplo, molho branco, frituras.
- A refeição deve ser completa. Além dos carboidratos, consuma também proteínas (carne, frango ou peixe) e vitaminas e minerais (verduras e legumes).
Agora além da alimentação é importante pensar também na hidratação, principalmente agora, no verão!
Sede, cansaço e dor de cabeça leve são alguns sinais de desidratação. Uma desidratação forte pode até provocar náusea, calafrios, batimento cardíaco acelerado, inabilidade de suar, e testa avermelhada.
A reposição de líquidos pode ser da seguinte forma: - 2 h antes do show: ingestão de 500 ml de líquidos - A partir de 1h: 600 - 1200 ml de líquidos por hora de show - Hidratar a cada 15 - 20 minutos durante o show

Então o que beber?

Água: é muito importante, porém se você é daquele que transpiram demais pode além da água utilizar as bebidas esportivas como gatorade, marathon, ou até aqueles em forma de sachê (Carb up). Estas bebidas contêm sódio e carboidratos e por isso são mais prontamente absorvidas pelo corpo ajudando assim na boa hidratação, repondo os minerais perdidos no suor.

Bebidas como suco de laranja são pobres em sódio e de absorção lenta e por isso você pode se sentir pesado após a ingestão.

A bebida alcoólica é diurética e não é fonte adequada de energia. Então ao invés de hidratar está desidratando, tornando necessário o consumo de água maior ainda, por isso, caso você tome bebida alcoólica, sempre intercale seu consumo com água.

Você deve evitar as bebidas com cafeína, como café, chás e refrigerantes tipo cola, porque a cafeína também é um diurético e o deixa mais desidratado do que antes. Aqui vale a mesma dica do álcool, intercale o consumo com água! Além disso, o gás carbônico do refrigerante pode produzir distensão nas paredes do estômago e causar mal estar.

Agora, bom show para todos!!!

quarta-feira, 11 de março de 2009

Conheça os diferentes tipo de cortes da carne vermelha - PARTE I

Vou falar sobre as carnes, porém como o assunto é longo, vou dividindo para a leitura ficar mais fácil!



A carne é boa fonte de proteína, fósforo, ferro e de vitaminas do Complexo B.


A carne fresca deve ter coloração vermelho-cereja brilhante, odor característico de carne fresca e certa elasticidade, capaz de fazê-la ceder à pressão dos dedos. A gordura deve ter coloração amarelo-clara, próxima à tonalidade da manteiga. A carne embalada a vácuo, entretanto, tem cor mais escura, o que é normal e não indica deterioração. Não deixe de verificar a data de validade do produto, que, por lei, deve estar impressa no rótulo da embalagem. Se você notar excesso de líquido dentro das embalagens, assim como manchas esverdeadas, ou se a embalagem não estiver bem aderida ao produto, não compre. Quando adquirir carnes congeladas, coloque-as no congelador de sua casa, no máximo, no prazo de uma hora após a compra. E lembre-se, não se deve recongelar o alimento, portanto uma vez descongelado, consuma rapidamente.
No local da compra, verifique se o balcão frigorífico é mantido em temperatura constante. A iluminação do balcão de carnes também é importante: evite comprar carne onde os comerciantes utilizam lâmpadas avermelhadas, pois isso mascara a cor real do produto. O excesso de produtos expostos nos balcões refrigerados prejudica a circulação do ar frio, comprometendo a conservação dos alimentos. Cada produto deve ter o seu lugar. Portanto cortes de diferentes espécies, como bovinos, suínos e de aves, não devem estar misturados nos balcões frigoríficos.






Conheça os diversos cortes!



1. Cupim: é a porção de fibras musculares entremeadas de gordura situadas logo atrás do pescoço de bovinos de raça zebuína ou seus cruzamentos. É também chamado de giba ou mamilo. Tem sabor característico e paladar agradável. Deve sempre ser cozido lentamente. Muito utilizado em churrascos ou na grelha, pode ser assado enrolada em várias camadas de celofane especial para culinária que distribui o calor uniformemente e promove o cozimento da carne em seu próprio suco. Outra forma de preparo é o cozimento em panela de pressão, bem temperado ou apenas com sal refinado, e posteriormente assado no forno enrolada em papel celofane.

2. Acém: É o pedaço maior e mais macio do dianteiro do boi, sendo uma carne relativamente magra que deve ser cozida por calor úmido. O acém rende ótimos ensopados, picadinhos, assados, cozidos, carne moída, refogados, bifes de panela, carnes de panela, carnes recheadas ou preparadas com molho.
É considerada carne de "segunda".

3. Contrafilé de costela: É uma carne muito saborosa, suculenta e macia. Tem fibras mais curtas e rijas, sendo utilizado principalmente para churrasco ou na grelha, ou como carne cozida com legumes, assados, refogados e picadinhos.

4. Contra Filé: Também conhecido como lombo, lombo desossado, filé curto, filé de lombo e filé. É chamado de contrafilé pois na carcaça do bovino este corte situa-se “contra” o filé mignon, ou seja, estão apenas separados pelas vértebras lombares. É uma carne macia, de sabor acentuado e que por sua camada de gordura na lateral mantém a umidade da carne. Ideal para bifes de chapa, estrogonofe, grelhados, rosbife, medalhões, churrasco, grelha e assados. Deve ser servido mal passado ou ao ponto, e assado em alta temperatura para que não enrijeça. Quando comprar contrafilé, evite os primeiros 6 a 7 centímetros do corte, perto da alcatra, pois neste pedaço há um nervo que atravessa a carne quase paralelamente à gordura, que somente será visível quando se estiver fatiando a carne. Prefira pedaços de contrafilé com gordura uniforme. Antes do preparo, remova o “nervo” lateral que segue longitudinalmente na carne, se acaso ainda não tiver sido retirado.


5. Filé mignon: É o corte mais macio de carne bovina. Um filé mignon inteiro tem aproximadamente 2 kg. Tem sabor adocicado e menos acentuado que a alcatra e o contrafilé, é suculento e tem pouca gordura. É ideal para bifes, como tournedor, medalhão, escalope, estrogonofe e também para rosbifes, assados, refogados e picadinhos. Fica bem acompanhado de vários tipos de molhos. Para churrasco, pode entrar como um ingrediente do espetinho misto ou xixo, ou preparado em bifes grossos na grelha ou inteiro no espeto.


Referências bibliográficas:
www.sic.org.br
http://www.t-bone.org.br





quinta-feira, 5 de março de 2009

Alimentos Diuréticos




Neste calor as mulheres reclamam de retenção hídrica...um tormento!!! Pernas e pés cansados, celulite aumenta, peso aumenta, enfim um grande incômodo!

Então algumas dicas para diminuir a retenção de líquidos.

- Beber bastante água, pois ela vai estimular o trabalho do rim!

- Cuidado com a ingestão de sódio, inclusive das águas minerais. Prefira a água filtrada se possível, porém de lugar confiável.

- Sempre observe o rótulo dos alimentos e prefira os que apresentam baixo teor de sódio. Caso o alimento tenha mais do 400mg de sódio (Na) por 100g/ml de produto, é considerado alto teor de sal!!!

- Cuidado com o uso de adoçantes: sacarina sódica e ciclamato de sódio! Aliás, os alaimentos diets e lights que conté, este tipo de adoçante também devem ser controlados!

-EVITAR AO MÁXIMO:
Ø Consumo de bebida alcoólica
Ø Alimentos ou preparações salgadas
Ø Sal de adição
Ø Shoyo, prefira o light
Ø Caldo de carnes em tabletes



-PREFIRA OS ALIMENTOS DIURÉTICOS COMO:
· Chuchu, Tomate, Aspargo, Alcachofra, Alface, Espinafre
· Abacaxi, Manga, Pêssego, Morango, Pêra, Melão, Uva
· Chá claro


Espero que as dicas sejam úteis!
beijos